COMPARTILHANDO NOSSOS APRENDIZADOS DO DIA A DIA

Buscar

Softskills para inovar: Habilidades que contribuem e sustentam uma cultura para inovação

Atualizado: Mar 9


"Como agir diante da necessidade de resolução de problemas que surgem recorrentemente no cenário atual?''

Essa é uma pergunta constante e nós como profissionais, precisamos desenvolver habilidades e competências que nos permitam navegar, entender e resolver os desafios trazidos pelo mundo VUCA. Há algum tempo esse mundo já vem nos apresentando sua volatilidade, complexidade, incerteza, ambiguidade e isso se potencializou diante da pandemia. A esfera dos negócios entrou em um processo de transformação digital super acelerada, no qual nos deparamos com o homeoffice de forma forçada e consequentemente, um novo modo para a geração da inovação.


No entanto, quando falamos de inovação pensa-se muito na entrega da solução final, mas é importante enfatizar que para que ela aconteça, e principalmente, para que dê seus primeiros passos, as pessoas e profissionais tenham determinadas atitudes e comportamentos. Esses resultados e entregas podem ser altamente influenciados, dependendo das habilidades a qual desenvolvermos e a forma a qual agimos em nosso dia a dia diante dos desafios atuais.


Acesse aqui para saber mais sobre cultura e transformação digital


"As empresas contratam pelo currículo, mas demitem pelo comportamento. Por isso, a relevância em se desenvolver tanto hardskills, quanto softskills"

Por muito tempo se falou da importância das hardskills, que são nossas habilidades e todo conhecimento técnico envolvido. No entanto, o que de fato tem-se percebido diante de tantas transformações na era digital, é o quão essencial são as softskills, que são as nossas competências sociais, emocionais e mentais ligadas à nossa personalidade.


Estas, envolvem habilidades passíveis de serem desenvolvidas como inteligência emocional, estado de presença, escuta ativa, empatia e colaboração, por exemplo. Junto desse contexto, é importante enfatizarmos também o desenvolvimento da nossa capacidade de arriscar e experimentar, o que nos permite obter aprendizados o quanto antes, criando um mindset propício para a inovação e gerando assim, resultados que proporcionem mais valor para nossos clientes, parceiros e outros stakeholders.


Aproveite e faça nosso teste para descobrir se seu mindset é fixo ou de crescimento:


Desenvolvemos um mapa mental onde elencamos algumas das softskills que se trabalhadas, podem ajudar muito pessoas e profissionais a obterem maior vantagem competitiva, saber navegar na complexidade e inovar.



''E como trazer essas softskills julgadas como tão importantes para inovação para dentro um ambiente organizacional? Aí falamos de cultura!''

Essas habilidades elencadas, contribuem e auxiliam na sustentação de uma cultura para inovação. Para que isso ocorra, primeiro os empreendedores e profissionais da alta gestão devem adotar esse comportamento organizacional para que assim possam ser exemplos dentro da organização. Depois, além de adotar, precisam fomentar que tais práticas estejam inerentes à cultura do empreendimento, nas tomadas de decisões e ações do dia-a-dia das pessoas que o compõe.


Criar e sustentar em uma organização esses comportamentos para que se tenha um ambiente propício à cultura de inovação não é uma tarefa simples, mas é algo que vai se construindo dia após dia com cautela e uma visão de futuro bem alinhada.


Assim como entender quais são as competências do seu próprio time para a construção de uma solução de valor, é preciso dar espaço à aqueles que tenham as habilidades necessárias para resolver cada desafio, exercendo assim, o que chamamos de liderança situacional, focando sempre no melhor resultado para a empresa e em quem pode entregá-lo.



Diante de todo esse processo, é importante sempre manter o olhar de melhoria contínua frente às inovações já criadas pois o mercado está em constante movimento, e para que a inovação se sustente nesse meio, precisamos nos manter num ciclo de constante aprendizado, analisando as alterações de consumo, assim como as do próprio mercado, sempre criando, medindo os resultados e aprendendo com eles.


Leia mais sobre a aplicação do Design Thinking no dia-a-dia do RH aqui


Para adquirirmos flexibilidade junto à capacidade de adaptação frente à essas demandas do mundo cada vez mais aceleradas, precisa-se de um pensamento sistêmico, que nos faça olhar e entender o macro contexto, para que depois possa-se compreender o micro. Isso faz com que tenhamos mais assertividade na criação das estratégias, assim como bom desempenho nos resultados.


Uma empresa ou profissional que deseja ser competitiva no mercado e navegar nessa complexidade, precisa passar por um processo evolutivo e consistente, com experimentos contínuos quanto ao desenvolvimento de si, seu time ou empreendimento, para que estes desempenhem seu papel com maestria e estejam prontos diante de inúmeros cenários. É preciso perseverar diante dos erros, ter tolerância a eles, e principalmente, estar aberto a novos aprendizados e novas formas de realização do trabalho.


GOSTOU E QUER SABER MAIS SOBRE ESSA DISCUSSÃO?

Assista ao nosso Webinar: "Profissional do futuro no agora? Conheça as habilidades para navegar na complexidade e inovar"


Esperamos que usem dessa reflexão e tenham bons resultados.


Um abraço (ainda virtual), e até mais!








Camila Bardini

DRIN

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Impact Hub Floripa Primavera

Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia ACATE

Salas 1-2

Rod. José Carlos Daux, 4150 - Saco Grande, Florianópolis - SC

  • YOUTUBE  - DRIN Drudi Inovação em Negócios
  • Linkedin  - DRIN Drudi Inovação em Negócios
  • Facebook - DRIN Drudi Inovação em Negócios
  • Instagram - DRIN Drudi Inovação em Negócios
logo-drin-mail-05.png